CONHEÇA NOSSO BLOG
20Set
2019 10 Dd 5 Exercicios Para Memoria Que Sao Indispensaveis

5 exercícios para memória que são indispensáveis

A perda de memória não pode ser considerado um fato com relação única ao envelhecimento. Essa afirmação pode ser feita na medida que é possível encontrar pessoas com idade avançada que apresentam poucas alterações em relação aos mais jovens. Contudo, casos os esquecimentos fiquem mais frequentes, é fundamental que a família observe e tome providências, como providenciar exercícios para memória.

Para melhorar a capacidade cognitiva, uma boa escolha é aprender novos métodos. Assim como concluir atividades diferentes e buscar se atualizar de maneira saudável. Pensando nisso, a Saver Home preparou este artigo com alguns exercícios para memória que não podem faltar no dia a dia dos idosos. Prossiga a leitura e entenda mais a respeito deles!

Quais são os exercícios para memória que não podem faltar?

O Alzheimer é uma doença que pode ser encontrada em boa parte da população idosa. Ela acontece devido ao envelhecimento das células cerebrais. Por isso, um de seus sintomas é a perda de memória. Encontrar possíveis caminhos, então, para reverter este quadro é preciso! Os exercícios para memória, assim, podem ser eficazes para aumentar a capacidade de absorção de informações e estimular o foco.

Na sequência, confira algumas formas práticas de exercitar a memória.

Palavras cruzadas e Sudoku

São dois jogos que auxiliam para a manutenção de uma mente ativa.

O primeiro consiste em um esquema de linhas formadas por quadrados que se interligam. Dentro de cada espaço deve ser posicionado uma letra e em uma dada medida essa fará parte de outra palavra. Depois de concluído o esquema, a pessoa poderá obter diversos conjuntos de termos.

O segundo, Sudoku, obedece às regras do primeiro, até mesmo na sua composição no papel. O diferencial, entretanto, está ligado ao fato do Sudoku ser um jogo que requer o posicionamento de números.

Vale destacar que: uma pesquisa realizada pela Universidade de Oxford mostrou que o Sudoku é capaz de gerar células cerebrais novas. Esse fato pode ser comprovado ao passo que o jogo, ainda que tenha uma finalidade lógica, também destina-se à solução de problemas. Com isso, é possível garantir ao final a satisfação de ter descoberto um enigma. Assim como instigar o aumento da função cerebral a traçar estratégias.

idosa praticando exercícios para memória

Ler um livro e contar a história para alguém

O segundo tópico da nossa lista de exercícios para memória consiste em dois passos. O primeiro deles demanda uma responsabilidade única. Ao ler uma história o idoso poderá estimular a imaginação e a criatividade. Além desses fatores, o hábito da leitura também pode aumentar as conexões neurais, o que vigora o funcionamento cerebral.

Quando a pessoa idosa usa a linguagem oral para contar a história de um livro, ela pode recursos como a entonação para efetivar a comunicação. A ação vai além de simplesmente transmitir uma história, mas aciona o campo da interpretação e percepção do contexto onde ela se enquadra. Dessa maneira, se torna uma ótima forma de ativar a memória.

Xadrez

Tal qual as palavras cruzadas e o Sudoku, o xadrez é um dos jogos estratégicos. A diferença é que, por ser um jogo de tabuleiro, cada peça obedece uma regra. Por isso, encontra-se na lista de exercícios para memória. A ideia, nesse sentido, é que o jogador desenvolva a capacidade de tomar as decisões de acordo com o posicionamento de cada peça no jogo. Esse fator é importante porque demanda que a visão do jogo seja vista tanto a partir da disposição dele, quanto da que é feita pelo adversário.

Algo importante a tratar a respeito do xadrez é que para desenvolver um bom jogo, é fundamental redobrar a concentração. Desse modo, evitar erro durante a execução da competição.

idosos praticando exercícios para memória

Explorar os cinco sentidos

O último dos exercícios para memória deste artigo é tentar explorar ao máximo os cinco sentidos. Esses são: visão, audição, tato, paladar e olfato.

O que deve ser feito é uma experimentação ao longo do dia de várias sensações para manter a memória ativa. Ou seja, provar um prato diferente, acariciar uma superfície macia, sentir o cheiro de um perfume que traga lembranças agradáveis, entre outros aspectos.

Gostou do artigo? No blog da Saver Home você encontra outros como este para enriquecer seu conhecimento! Não deixe de conferir quais são os recursos tecnológicos que devem ser utilizados na segurança do idoso, as vantagens da inclusão digital para idosos, quais são os principais tipos de curativos, qual é a importância do acompanhamento psicológico para idosos e muito mais!

Compartilhe: