CONHEÇA NOSSO BLOG
02Set
idosa sentada com vaso de flores a frente

Segurança do idoso: quais recursos tecnológicos utilizar?

Autonomia e qualidade de vida são dois fatores que se encontram, na maior parte das vezes, atrelados. No entanto, quando a terceira idade é iniciada, eles podem se tornar um peso para algumas pessoas. Isso acontece devido ao fato dos idosos serem vistos por amigos e familiares como mais vulneráveis e menos capazes. A superproteção, nesse passo, pode ser considerada uma atitude prejudicial. A fim de assegurar a independência de idosos, alguns recursos tecnológicos foram desenvolvidos para, sobretudo, resguardar a segurança do idoso. Continue a leitura deste artigo e descubra alguns modelos!

Como usar a tecnologia em prol da segurança do idoso?

Envelhecer com saúde e conforto é o desejo de todas as pessoas. Contudo, alguns fatores podem impossibilitar esse plano. Com a finalidade de garantir a segurança do idoso e permitir que a população sênior possa sentir-se independente, a aplicação de algumas tecnologias se torna válida. Elas assumem, cada vez mais, papel fundamental no que diz respeito ao bem-estar e potencializam a segurança.

A seguir, separamos uma lista com 4 recursos tecnológicos que podem atuar para assegurar a qualidade de vida do idoso.

como usar tecnologia em prol da segurança do idoso

Pulseira

A pulseira, que também é conhecida como “botão do pânico”, é um dos meios tecnológicos que facilitam a segurança do idoso. Ela funciona em associação com uma central telefônica, onde é possível entrar em contato com o idoso. A central é solicitada apenas a partir do acionamento do botão. A ideia é que o idoso solicite a chamada quando estiver em situação de risco ou em caso de acidente. Dessa forma, providências como solicitar uma ambulância para o local ou contactar a família poderão ser tomadas pelos operadores da central.

Vale destacar que cerca de 30% dos idosos sofrem uma queda por ano e, em grande parte, elas acontecem dentro de casa. Desse modo, vê-se como o uso de pulseiras pode facilitar a independência da pessoa idosa e mantê-la segura ao mesmo tempo.

Sensores de presença

Os sensores de presença atuam como uma espécie de “babá eletrônica”. Eles poderão ser posicionados sobre algum móvel que a pessoa idosa utilize diariamente. Assim, a cama, cadeira favorita ou o rack podem ser locais viáveis. Os sensores são capazes de captar a presença do idoso dentro do ambiente. Contudo, caso nenhum de seus emissores sejam acionados, um alerta será enviado para um smartphone que esteja programado para recebê-lo. Em conclusão, os sensores de presença servem como facilitadores para manter o controle sobre a segurança do idoso.

sensores de presença na segurança do idoso

Detectores de pele

Os detectores de pele surgiram como um avanço tecnológico da funcionalidade que era exercida apenas pelos aparelhos verificadores de glicose. Enquanto os indicadores de glicose precisam conferir a porcentagem de glicose pelo sangue, os detectores são capazes de realizar a mesma função por meio da pele. Portanto, é possível identificar com mais rapidez casos de hipoglicemia ou hiperglicemia. Ademais, esse recurso possui a função de transmitir os dados registrados para a equipe médica. Como resultado, esse recurso é capaz de ser de suma eficácia para a gestão de doenças crônicas, a exemplo da diabetes.

Sensor de fumaça

O sensor de fumaça é um meio tecnológico que aciona alerta sonoro quando detecta fumaça no ambiente. Para idosos que possuem dificuldade olfativa, ele torna-se um dos meios de segurança do idoso. Após o momento em que o aviso for realizado, uma mensagem é transmitida para um console, que realizará chamada de emergência.

Buscando por assistência?

A Saver Home presta serviços de assistência contínua a idosos! Trabalhamos para manutenção da segurança do idoso. Para isso, disponibilizamos nutrição domiciliar no RJ, visita médica, fisioterapia e muito mais! Em nosso blog, já abordamos quais são os alimentos essenciais para idosos e como a fonoaudiologia atua para a comunicação humana. Entre em contato conosco!

Compartilhe: